Brasil

Bopriva

Bopriva

Imunocastrador para bovinos, Bopriva é um antígeno capaz de estimular o sistema imunológico do animal a produzir anticorpos específicos contra GnRH, inibindo a função testicular nos machos e ovariana nas fêmeas.

Saiba mais em: www.bopriva.com.br

Expandir tudo
  • A vacina para imunocastração de bovinos é capaz de estimular o sistema imunológico do animal a produzir anticorpos específicos contra o fator liberador de gonadotrofinas (GnRF). Esse efeito inibe a função testicular e cessa a produção de testosterona por bovinos machos adultos inteiros.De forma semelhante, a vacinação de fêmeas bovinas adultas resulta na supressão da atividade ovariana, levando à inibição temporária do comportamento associado ao estro.

  • Machos: é indicada para a indução de anticorpos contra GnRF de forma a produzir uma supressão imunológica temporária da atividade testicular de bovinos adultos inteiros. A vacina é uma alternativa à castração cruenta na redução dos níveis séricos de testosterona. A imunidade se estabelece em uma ou duas semanas após a aplicação da segunda dose da vacina. Vacina indicada também para melhoria de qualidade de carcaça em bovinos machos inteiros.
    Podem ser aplicados reforços adicionais se desejado um período maior de supressão da atividade testicular.
    Fêmeas: para a indução de anticorpos contra GnRF, pois, por meio da inibição deste composto, provoca também a inibição indireta dos hormônios LH (Hormônio Luteinizante) e FSH (Folículo Estimulante). Bopriva produz supressão imunológica temporária da função ovariana, resultando na supressão temporária dos níveisde estrógeno e progesterona nas fêmeas bovinas adultas vacinadas. A atividade normal do ciclo estral começa a diminuir ou cessa aproximadamente duas semanas (14 dias) após aplicação da segunda dose da vacina. A imunidade se estabelece nas fêmeas aproximadamente uma ou duas semanas após a segunda dose da vacina. Na maioria das fêmeas, a supressão do comportamento estral deve durar no mínimo 16 semanas após a segunda aplicação. Podem ser aplicados reforços adicionais se desejado um período maior de anestro.

  • A vacina pode ser administrada em machos a partir dos 13 meses de idade e em fêmeas a partir dos 15 meses de idade.
    Administrar assepticamente 1 mL da vacina por via subcutânea.
    A primeira dose deve ser administrada no mínimo de 4 a 5 semanas antes do período em que o efeito é desejado.
    Administrar a segunda dose no mínimo 3 (três) semanas após a primeira dose.

  • Não há necessidade de período de carência dos animais vacinados destinados ao abate.
    Conservar em temperatura de geladeira entre 2 e 8°C. Prolongada exposição a temperaturas mais elevadas pode afetar adversamente a potência da vacina.
    Não congelar.
    Conservar o produto em sua embalagem original para proteção contra luz solar.
    Usar todo o conteúdo do frasco após aberto.
    O produto não deve ser usado em animais destinados à reprodução.
    A vacinação acidental de rebanhos de reprodução afeta negativamente a fertilidade.
    Vacinar apenas animais sadios.
    Bopriva tem mostrado ser eficaz em animais sadios. Uma resposta imune pode não ser induzida se o animal estiver incubando uma doença infecciosa, se estiver mal nutrido ou parasitado, estressado em razão de transporte ou condições ambientais adversas, imunocomprometido, ou se a vacina não for administrada de acordo com as recomendações de bula.
    Aplicar a vacina utilizando agulhas estéreis e higienizar o local de aplicação.

FALE COM A GENTE

SAC
0800 011 1919
Adm-Sac@zoetis.com 

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Cláudia Freiesleben - Gerente Latam
claudia.freiesleben@ketchum-interfuse.com.br|
11.5090-8999

Sílvia Sibalde - Atendimento
silvia.sibalde@Interfuse.com.br
11 5090.8943

Ana Caroline Carvalho - Assistente
anacaroline.carvalho@Interfuse.com.br
11 5090.8820

Zoetis
Tel. (11) 4569-0000
Clique aqui somente para solicitações relacionadas à imprensa