Brasil

Infecções de Umbigo (onfalites)

O que é?

Infecção no umbigo dos bezerros é resultante de um manejo inadequado durante o nascimento. Os bezerros acometidos apresentam inchaço e dor no umbigo, eventualmente com presença de pus, febre, apatia e pelos arrepiados. Essas infecções podem levar a diversos problemas que retardam o crescimento ou causam morte, como diarreias, pneumonias, artrites e bicheiras.

Em decorrência da onfalite, podem surgir casos de infecções nas articulações dos animais (artrite e poli artrite) e abscessos hepáticos, podendo inclusive levar o animal à morte. A incorreta desinfecção umbilical também pode proporcionar uma porta de entrada para miíases e bicheiras.

Em levantamentos ocasionais para avaliar a eficácia da desinfecção do umbigo em propriedades de corte, situadas no Estado de São Paulo, até 35% dos bezerros apresentaram algum grau de infecção umbilical e eventualmente miíase.

Como detectar a doença?

Os sinais clínicos são caracterizados pelo aumento de volume, dor à palpação e, eventualmente, secreção purulenta. Na miíase ocorre, além do aumento de volume no local, o sangramento. O bezerro apresenta-se deprimido e afasta-se do rebanho. Quando há o envolvimento das articulações, em função do desenvolvimento de artrite ou poliartrite, os animais apresentam dificuldade na locomoção com claudicação. No caso em que há o desenvolvimento de abscessos hepáticos, somente a necropsia pode revelar a infecção.

Como evitar?

A prevenção, tanto das infecções bacterianas como das miíases, pode ser realizada satisfatoriamente, através da correta desinfecção umbilical com substância cáustica e que, preferencialmente, mumifique o cordão umbilical. Nesse sentido, solução de iodo a 5-10%, ácido pícrico (5%) ou mesmo produtos devidamente formulados, são eficientes quando a finalidade é realizar a cura do umbigo ao nascimento. A limpeza e corte do cordão, seguidos da aplicação, no seu interior, da substância; são operações necessárias para a correta desinfecção do cordão. A aplicação externa de repelente com larvicida ou a utilização de endectocida, evitam a miíase.

Como tratar?

O antibiótico de eleição para tratamento das infecções umbilicais e, eventualmente, artrites; é a tetraciclina (como Terramicina® mais). A dose indicada é 1 mL para cada 10 kg de peso corporal, pela via intramuscular profunda, e não devem ser injetados mais de 10mL em um mesmo local. Em caso de miíase, a utilização de um endectocida, como Dectomax®, facilita a recuperação, além da facilidade operacional.

Extraído e adaptado de http://www.beefpoint.com.br/radares-tecnicos/sanidade/infeccao-umbelical-em-bezerros-de-corte-5104/ autores: Everaldo Dutra (Professor Adjunto do DAPSA, Unesp, Campus de Araçatuba, SP) e Luiz Carlos Louzada Ferreira (Médico Veterinário autônomo, Campo Grande, MS). Literatura consultada para onfalite: Riet-Correa et al. 1998. Doenças dos ruminantes e equinos. Editora Universitária, Pelotas, RS. 658 p.

Confira mais informações navegando por todos os produtos da Linha Terramicina!

Terramicina Mais Terramicina LA Terra-Cortril Spray Terramicina Pós Solúvel