Brasil

GERAR CORTE analisa dados de mais de 1 milhão de protocolos de IATF/TETF na estação de monta 2016/2017

Série de reuniões do grupo de técnicos será iniciada em 20 de julho, em Bonito (MS)

O GERAR CORTE (Grupo Especializado em Reprodução Aplicada ao Rebanho) inicia, a partir de 20 de julho, em Bonito, no Mato Grosso do Sul, a sua temporada 2017 de reuniões técnicas pelo Brasil. Os encontros levam na bagagem mais de 1 milhão de dados de protocolos de IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo) e de TETF (Transferência de Embrião em Tempo Fixo) reunidos em uma única estação de monta, a 2016/2017.

“Trata-se de uma marca anual histórica tanto para o GERAR CORTE quanto para todo o segmento brasileiro de reprodução bovina, o que demonstra a atual importância e a grandeza deste seleto grupo de 250 veterinários no cenário da pecuária de corte”, destaca Mauro Meneghetti, Gerente da Linha de Cria – Bovinos da Zoetis, empresa incentivadora e apoiadora do GERAR.

Com o acréscimo dos dados da última estação de monta, o GERAR CORTE completou dez anos compilando resultados de protocolos de IATF e TETF. Ao todo, o GERAR reuniu um acervo de informações de mais de 4 milhões de animais. “Não há no mundo um grupo que tenha um banco de dados tão rico como o nosso”, enfatiza Izaias Claro Junior, Coordenador de Serviços Técnicos – Bovinos da Zoetis.

Atualmente, de cada quatro matrizes inseridas em protocolos de IATF no Brasil, uma é inseminada por um veterinário integrante do GERAR CORTE. "Em qualquer microrregião pecuária brasileira, do Sul ao Norte do País, haverá um técnico especializado do GERAR prontamente disponível para o pecuarista", acrescenta Izaias, que recomenda aos produtores acessarem o portal do GERAR (www.grupogerar.agr.br).

O novo site oferece, além de informações técnicas sobre protocolos de IATF-TETF e notícias do mercado, uma ferramenta de busca que permite ao pecuarista encontrar facilmente um técnico do GERAR com atuação em sua região. 

Lançamento - A série de reuniões itinerantes do GERAR CORTE incluirá sete Estados diferentes, percorrendo, de julho a setembro deste ano, alguns dos principais polos de pecuária do Brasil. O primeiro encontro dos técnicos será realizado em Bonito (MS), entre 20 e 22 de julho, na sala de eventos do Zagaia Eco Resort. As reuniões seguintes ocorrerão nas cidades de Viamão (RS), Cuiabá (MT), Pirapozinho (SP), Brasília (DF), Imperatriz (MA) e Belo Horizonte (MG).

Todos os encontros regionais do GERAR CORTE terão como mediador o médico veterinário José Luiz Moraes Vasconcelos, o “professor Zequinha”, da FMVZ-UNESP Botucatu-SP. A universidade é parceira do GERAR desde a criação do projeto, em 2006, e principal responsável pelas análises dos dados reprodutivos das propriedades assistidas.

Acredito que o maior beneficiário dos nossos encontros anuais de técnicos do GERAR é o pecuarista, que recebe, por meio dos veterinários do Grupo, orientações atualizadas que permitem aumentar a eficiência reprodutiva do rebanho, resultando em maior produtividade nas suas fazendas, tanto de gado corte quanto de gado de leite", afirma o professor Zequinha.

Bem-estar animal - Para a primeira reunião são esperados cerca de 90 participantes, entre veterinários do GERAR que atuam no Mato Grosso do Sul, pecuaristas e/ou representantes de fazendas assistidas, além de convidados que irão palestrar sobre diferentes temas relevantes à bovinocultura. Uma das novidades do GERAR CORTE 2017 será a apresentação de temas ligados ao bem-estar animal.

“É um assunto de grande interesse para o pecuarista e outros envolvidos na cadeia pecuária, tão relevante quanto o uso de genética superior, de técnicas reprodutivas, entre outras práticas e tecnologias abordadas durante as nossas reuniões regionais”, aponta Mauro Meneghetti.

Qualquer deslize em relação ao manejo do gado, além de causar o sofrimento do animal, pode trazer sérios prejuízos financeiros ao pecuarista e à indústria frigorífica. Um exemplo recente foi o embargo imposto pelos Estados Unidos à carne in natura brasileira em razão do surgimento de abcessos nas carcaças. Tais problemas poderiam ser evitados com a adoção de boas práticas de bem-estar animal e técnicas de manejo racional, minimizando problemas de estresses excessivos e lesões dos animais.

Para falar sobre o tema, a organização do evento convidou Paulo Loureiro, médico veterinário da Zoetis nos EUA. O profissional ensinará a técnica chamada “Nada nas Mãos”, uma nova maneira de manejar o gado, por meio da “linguagem corporal”, sem o emprego de objetos que possam causar desconforto ou irritação nos bovinos.

Perfil das reuniões – Os encontros regionais do GERAR CORTE ocorrem em dois dias de reuniões intensivas. No primeiro, geralmente são apresentados e debatidos os dados gerais de protocolos de IATF/TETF coletados pelos veterinários durante a última estação de monta (no caso a 2016/2017) e analisados pela equipe do professor Zequinha da UNESP/Botucatu-SP. No dia seguinte, a reunião segue com a apresentação dos números reprodutivos exclusivos de técnicos representantes da região. No caso do encontro em Bonito, serão exibidos dados específicos de fazendas do Mato Grosso do Sul, levantados por profissionais locais. “Tanto em Bonito quanto nos demais encontros regionais deste ano, seguiremos o mesmo modelo de sucesso das reuniões anteriores, ou seja, trocaremos informações e experiências que certamente irão resultar em melhorias dos manejos reprodutivos a serem efetuados na temporada seguinte”, reforça Zequinha.

Sobre o GERAR CORTE

O GERAR (Grupo Especializado em Reprodução Aplicada ao Rebanho) é um grupo qualificado de 250 técnicos, que trabalham e discutem inovações e resultados referentes à IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo) e TETF (Transferência de Embriões em Tempo Fixo). Os dados são coletados nas fazendas de gado de corte atendidas pelos técnicos, analisados pela equipe da UNESP-Botucatu-SP e apresentados nas reuniões anuais do grupo GERAR.

Sobre a Zoetis

Zoetis é uma companhia global líder em saúde animal, dedicada aos clientes e seus respectivos negócios. Com um legado de mais de 60 anos de história, a Zoetis descobre, desenvolve, fabrica e comercializa vacinas e medicamentos veterinários, complementados por linhas de produtos para diagnósticos, testes genéticos e diversos serviços. A Zoetis trabalha continuamente com veterinários, produtores e pessoas que criam e cuidam de animais de produção e de companhia em mais de 100 países, com cerca de 9 mil funcionários. Em 2016, obteve faturamento de 4,9 bilhões de dólares. Para mais informações, acesse www.zoetis.com.br.

 

Atendimento ao consumidor Zoetis: 0800 011 19 19