Brasil

Você escolheu o
seu melhor amigo.

Conheça os principais
cuidados com a saúde dele.

Quem ama seu cão sabe da importância em fazer as melhores escolhas para ele. A chegada de um filhote, a responsabilidade de imunizar e evitar doenças já nos primeiros meses de vida e os cuidados com sua saúde são para a vida toda.

Conheça as principais doenças que acometem os cães e como preveni-las por meio da vacinação:

Você escolheu o seu melhor amigo.

Cinomose

Como evitar uma das doenças mais cruéis em cães.

A cinomose é um dos maiores pesadelos dos tutores de cães: a doença ataca o sistema digestivo, respiratório e, por fim, o sistema nervoso central, causando tremores, desorientação e convulsões. O tratamento consiste apenas em medidas paliativas, que buscam tratar e melhorar os sintomas, enquanto espera-se pela melhora do quadro do seu melhor amigo. Caso sobreviva, o animal pode ficar com sequelas para o resto da vida.

A melhor forma de prevenir a cinomose é por meio da vacinação.

caozinho

Leptospirose Canina

É uma doença causada por bactérias e transmitida de um animal para o outro (e mesmo para o ser humano) por meio do contato com a urina de ratos (principais transmissores) ou de animais doentes. Por isso, a frequência de leptospirose aumenta na época das chuvas e das enchentes. Sua letalidade é muito alta e o diagnóstico precoce é fundamental para aumentar as chances de cura.

Fique de olho nos seguintes sintomas:

Gato e Rato
  • Febre

  • Vômito e Perda de apetite

  • Urina escura (amarronzada)

  • Amarelamento de pele (icterícia)

Se observar qualquer um destes sintomas no seu cachorro, procure imediatamente o médico-veterinário para o correto diagnóstico. Quanto mais cedo tiver início o tratamento, mais chances o seu amigo terá de sobreviver.

Parvovirose

Esta doença é causada por um vírus que destrói a superfície dos intestinos e deprime o sistema imunológico dos cães, em particular o dos filhotes. Vômitos e diarreia em geral com sangue, acompanhados de tristeza e falta de apetite, são os sintomas principais. Se não tratados a tempo, os animais podem vir a óbito por desidratação e infecção generalizada.

Coronavirose

Esta doença viral altamente contagiosa provoca um quadro de diarreia e vômito nos animais afetados. É muito comum em locais em que grande número de animais ficam abrigados.

Hepatite Infecciosa

Trata-se de uma doença aguda e de rápida evolução, podendo levar ao óbito em 24 horas. Os cães perdem o apetite, ficam tristes e podem ter vômitos e diarreia. Filhotes não vacinados podem ter morte súbita.

Adenovirose Respiratória

O adenovírus canino respiratório causa sintomas como tosse, espirros e secreções nasais e oculares, bastante similares aos da gripe. É altamente contagioso e, se não tratado, pode levar a complicações como as pneumonias.

Parainfluenza

O vírus da parainfluenza é um parente do vírus da gripe humana. Os sintomas são parecidos: tosse, espirros, falta de apetite e febre. A transmissão acontece quando animais doentes tossem, espirram ou quando um cão saudável tem contato com objetos de um animal doente.

Giardíase

Um parasita, diversas fontes de infecção.

A giardíase é uma doença causada por um parasita, o protozoário Giardia lambia, que vive no intestino dos cães e pode infectar diversas espécies animais, além dos cães e também o ser humano. É considerada zoonose pela Organização Mundial da Saúde (OMS) desde 1979, ou seja, uma doença que pode ser transmitida do animal para o homem. Por este motivo, é muito importante prestar sempre atenção à saúde do seu cãozinho.

SINTOMAS DE GIARDÍASE

  • Fezes mais moles e com cheiro mais forte que o comum, vômitos, desidratação. Pode ainda vir acompanhada de perda de peso, levando o animal à morte em casos mais sérios.

  • Alguns cães, mesmo infectados, não apresentam qualquer sintoma característico, mas continuam eliminando cistos “ovos” no ambiente, os quais podem infectar crianças, adultos e outros animais.

A prevenção baseia-se principalmente na adoção de bons hábitos de higiene e limpeza sanitária adequada, além da vacinação dos cães.

Tosse dos Canis

A tosse dos canis, também conhecida como gripe canina, é uma infecção respiratória comumente causada pela bactéria Bordetella bronchiseptica, também podendo ter envolvimento de vírus e outras bactérias, e afeta o sistema respiratório do cão.
É uma doença muito contagiosa e acomete os cães durante todo o ano, não somente no inverno.

Tosse em tom alto, lembrando um engasgo é o sintoma mais comum, além de fraqueza, falta de apetite, de energia e perda de peso.

Cães de qualquer raça ou idade podem pegar a gripe canina e os animais podem demorar semanas até se recuperarem, sendo a pneumonia uma complicação comum. Além da vacinação, recomenda-se utilizar boas práticas de manejo e adequada desinfecção do ambiente.

Raiva

A raiva é uma das doenças infecciosas de cães mais importantes porque é uma zoonose fatal. Geralmente é transmitida por meio da mordida de um animal infectado (que pode ser um cão ou um gato) ou de animais que funcionam como reservatórios naturais (morcegos, por exemplo). O vírus da raiva afeta o sistema nervoso, provocando alterações de comportamento que podem variar de extrema excitação (daí o nome da doença) até depressão. Muitos animais não conseguem engolir comida e líquidos à medida que a doença progride.

A vacinação é a única maneira de proteger o seu amigo.

Vacinação

Ao vacinar seu bichinho, você tomou a decisão correta. Muitas doenças infecciosas, algumas fatais, são prevenidas dessa maneira.

As vacinas ajudam seu cão a se defender de alguns vírus e bactérias que provocam doenças. Elas ensinam o sistema de defesa do organismo do animal a reconhecer e combater um possível contato com os agentes infecciosos.

Algumas das doenças preveníveis por meio de vacinas são consideradas zoonoses, como a raiva, a giardíase e a leptospirose em cães. Elas podem passar do animal para o ser humano, incluindo crianças, adultos e idosos.

Com a vacinação, você contribui também para a proteção dos animais ao redor dele, evitando surtos de doenças.

POR QUE É IMPORTANTE VACINAR?

As vacinas ajudam seu amiguinho a se defender de alguns vírus e bactérias que provocam doenças. Elas ensinam o sistema de defesa do organismo do animal a reconhecer e combater um possível contato com os agentes infecciosos.

As vacinas Zoetis são altamente seguras e eficazes, garantindo proteção duradoura contra as principais doenças que acometem cães e gatos.

Não deixe de consultar sempre seu médico-veterinário sobre as melhores escolhas para a saúde do seu melhor amigo.

OPÇÕES DE VACINAS ZOETIS PARA CÃES

A escolha da vacina deve ser feita em conjunto com o médico-veterinário, avaliando as possibilidades de contato com doenças e demais problemas de saúde.

VACINA MÚLTIPLA

A primeira vacina a ser recebida pelo seu melhor amigo é a chamada múltipla e deve acontecer a partir das 6 semanas de idade. Na primeira vacinação devem ser administradas 3 doses com 3 semanas de intervalo entre as doses, para que a proteção seja completa. A partir daí os reforços são anuais.

Esta vacina abrange várias enfermidades. Conheça a seguir as 2 opções de vacinas disponiblizadas pela Zoetis:

  • Vanguard® HTLP – Óctupla (V8)

    Auxilia na prevenção da cinomose, leptospirose (sorovares Canicola, Icterohaemorrhagiae), parvovirose, coronavirose, hepatite infecciosa canina, adenovirose e parainfluenza.

  • Vanguard® Plus – Déctupla (V10)

    Auxilia na prevenção da cinomose, leptospirose (sorovares Canicola, Icterohaemorrhagiae, Pomona e Grippotyphosa), parvovirose, coronavirose, hepatite infecciosa canina, adenovirose e parainfluenza

VACINA PARA A PREVENÇÃO DA GIARDÍASE

A vacina GiardiaVax® pode ser aplicada a partir de 8 semanas de idade. Uma segunda dose deve ser aplicada de 2 a 4 semanas após a primeira e o cão deve receber a vacina anualmente.

Saiba mais sobre a GiardiaVax® clicando aqui.

VACINA PARA A PREVENÇÃO DA GRIPE CANINA (TOSSE DOS CANIS)

Pode ser aplicada a partir de 8 semanas de idade. A Zoetis oferece duas opções para a imunização contra a tosse dos canis: a BronchiGuard® e a Bronchi-Shield* III®.

  • BRONCHIGUARD® – Injetável

    Indicada como auxiliar na prevenção de infecções pela Bordetella bronchiseptica para cães acima de 8 semanas de idade. Na primeira vacinação, devem ser administradas 2 doses pela via subcutânea com intervalo de 2 a 4 semanas entre elas. Os reforços são anuais.

  • BRONCHI-SHIELD* III® – Intranasal

    Indicada na prevenção contra o adenovírus canino tipo 2, o vírus da parainfluenza canina e a Bordetella bronchiseptica para cães acima de 8 semanas de idade. Uma dose única da vacina pela via intranasal é suficiente para garantir a proteção por 1 ano, reforço anual.

Para saber mais sobre Bronchiguard® e Bronchi-Shield* III®, clique aqui.

* Bronchi-Shield é uma marca da Zoetis Services LLC.

VACINA PARA A PREVENÇÃO DA RAIVA

Finalizando o calendário vacinal, temos a vacina auxiliar na prevenção da infecção pelo vírus da raiva. Defensor® é indicada para cães a partir de 3 meses de idade e recomenda-se a revacinação anual.

Programa de vacinação sugerido para cães

Todas as vacinas citadas devem ter sua dose repetida anualmente, pois a imunidade à maioria das doenças diminui gradativamente com o tempo. Então fique de olho na carteirinha de vacinação do seu cãozinho.

Procure sempre o médico-veterinário, ele é o único profissional capacitado para avaliar se o seu cãozinho está apto a receber uma vacina e para a escolha do melhor protocolo vacinal da Zoetis. Suas escolhas os fazem melhores!

O que esperar após a Vacinação?

As vacinações são procedimentos seguros, por isso são amplamente utilizadas no mundo todo. No entanto, existe uma pequena chance de alguns animais, mais sensíveis, desenvolverem reações vacinais, e você deve estar atento a essa possibilidade.

A vacinação estimula o sistema imunológico. Nesse processo, pode ser que o seu animal apresente alguns sintomas como febre, falta de apetite e um pouco de tristeza nos primeiros 2 a 3 dias após a vacinação. Se isso ocorrer, comunique o seu médico-veterinário assim que possível para as devidas recomendações.

Em alguns animais, pode-se formar um pequeno nódulo (uma “bolinha”) no local onde a vacina foi aplicada. Trata-se de uma reação do organismo à vacina, e deve desaparecer ao longo dos dias. Às vezes esse nódulo pode causar um pouco de dor. Comunique o médico-veterinário e ele poderá medicar o seu amiguinho, caso seja necessário.

Qualquer outro tipo de reação vacinal (vômitos, diarreia, espirros, tosse, nódulo no local de aplicação grande ou que não passa) deve ser informado ao médico-veterinário. Ele é a melhor pessoa para avaliar e indicar o que fazer nesses casos.

FICOU COM ALGUMA DÚVIDA?

PROCURE O SEU MÉDICO-VETERINÁRIO: ELE É A MELHOR FONTE DE INFORMAÇÃO SOBRE A SAÚDE DO SEU MELHOR AMIGO.

Proteção além da Vacina

A Zoetis, além de oferecer vacinas e medicamentos inovadores e de qualidade, trabalha todos os dias para compreender melhor os desafios enfrentados por aqueles que amam seus bichinhos.

Pensando nisso, a empresa desenvolveu o programa Proteção Garantida* que oferece benefícios aos médicos-veterinários que utilizam as vacinas Zoetis.

Informe-se sobre o programa com o seu médico-veterinário. Mantenha as vacinas e reforços anuais em dia, mantendo o seu amigo sempre protegido.

*Programa destinado único e exclusivamente ao médico-veterinário.

VACINAS QUE FAZEM PARTE DO PROGRAMA

vacinas

**Bronchi-Shield III é uma marca da Zoetis Inc. e suas afiliadas